Bienalnaïfs do Brasil 2020
As inscrições para a Bienal Naïfs do Brasil 2020 se encerram às 18h de 17 de novembro de 2019. Nessa etapa, que é totalmente online, não é necessário o envio da obra por remessa física. Nos links abaixo, relembre como foi a última edição do projeto ou consulte o regulamento e o formulário de inscrição.
Formulário de inscrição
Regulamento de inscrição
Acesse o site da bienal NAÏFS do Brasil 2018
Acesse o site da
bienal NAÏFS do Brasil 2018
Originada das mostras anuais realizadas pelo Sesc Piracicaba de 1986 a 1991, a Bienal teve sua primeira edição em 1992 na mesma cidade. Desde então, consolidou-se como uma referência para aqueles que possuem algum vínculo com sua proposta, voltada para as expressões artísticas de caráter popular, autodidata e espontâneo. Atualmente, a seleção dos artista participantes ocorre via edital aberto, bem como por convite, a partir da formação de uma comissão composta por curadores, artistas e pesquisadores. Seus principais objetivos são incentivar a produção artística popular e oferecer espaços para sua apreciação, além de estimular o pensamento crítico a seu respeito

Naïf é um termo de origem francesa, derivado do latim nativus. Sugere algo natural, ingênuo, espontâneo, tendo sido utilizado originalmente no campo das artes para descrever a pintura e as propostas do artista modernista francês Henri Rousseau (1844-1910). A adoção do termo pela Bienal, no plural e desvinculado da palavra "arte", evidencia seu foco no artista e em suas manifestações diversas e múltiplas, deixando em aberto os possíveis significados e características do que é ser naïf.
Obra Para Arthur Bispo do Rosário, de Ruiy Moura (Santos - SP, 1954), 2018, Bordado sobre brim. 98 x 91 cm